A Bolha Imobiliária no Brasil Existe Mesmo?


Robert Shiller, um dos ganhadores do prêmio Nobel de Economia desse ano por seu estudo sobre bolhas, fez uma lista com os principais sintomas de uma bolha:

- Um período de rápido aumento de preços;

- Pessoas contam umas às outras histórias que tentam justificar as razões da bolha;

- Pessoas contam umas às outras histórias da quantidade de dinheiro que estão fazendo;

- Pessoas sentem inveja e se arrependem por não terem participado;

- A mídia está envolvida.
Robert Shiller
No entanto nem sempre é possível identificar uma bolha. Por exemplo o setor imobiliário brasileiro que teve um grande crescimento de preços no últimos anos. Apesar de tudo, não é possível afirmar com certeza que há uma bolha. Tudo vai depender do desenvolvimento da economia e da sociedade daqui pra frente. Somente assim poderemos ter certeza de uma bolha.


A alta que experimentamos na última década (principalmente entre 2009 e 2013, nos grandes centros do sudeste) começou a se desfazer em 2014. O preço médio dos imóveis subiu 0,64% em março na comparação com fevereiro, segundo o Índice FipeZap Ampliado. A subida abaixo da inflação já havia ocorrido no mês anterior, então foi a segunda vez seguida. Pela quarta vez consecutiva os números apresentaram desaceleração na variação anual.

Na prática, isso quer dizer que imóveis estão valorizando pouco, e os investimentos estão sendo engolidos pela alta dos preços. A dúvida é se esse cenário remete simplesmente a uma estabilização do mercado ou ao estouro da suposta bolha, que ocasionaria uma baixa abrupta nos preços dos imóveis.

Na internet encontramos argumentos contra e a favor da ideia de bolha imobiliária no Brasil:

Contra:
http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/1080/noticias/e-hora-de-comprar




A Favor:




Neutro:

Comentários